quarta-feira, 31 de julho de 2013

A ANS "CONCEDE" AUMENTO DE QUASE 10% PARA PLANOS DE SAUDE INDIVIDUAIS, BEM ACIMA DA INFLAÇÃO

Para justificar esse aumento a Agência Nacional de Saúde usa argumentos dignos de um programa humorístico se a questão não fosse trágica. Segundo os renomados "técnicos" da agência o índice foi calculado com base numa avaliação (misteriosa, pois nada é aberto ao público) dos planos coletivos e de novos procedimentos que passam a ser disponibilizados pelos prestadores de serviço. Segundo eles os planos coletivos - pela sua força (?) conseguem obter bons descontos dos serviços, então, avaliando-se os índices de aumento desses planos os usuários individuais estariam sendo favorecidos com a pretensa equiparação. Trata-se de deslavada mentira. Os planos coletivos podem sofrer aumentos dependendo apenas da pressão das operadores, já que estão fora da leis e regulamentos que regem os individuais. Para simplificar: não existe teto para os aumentos. Não é a toa que a maioria dos operadores dos planos de saúde tem recusado os planos individuais, oferecendo "facilidades"para que as pessoas optem pelos planos coletivos.

E quanto a decantada oferta de novos serviços outra balela. Todo usuário dos planos privados sabe das restrições cada vez maiores na oferta de novos serviços, com as operadores sempre criando obstáculos, não raro obrigando os usuários a recorrerem a justiça para conseguirem acesso a exames, medicamentos, internações etc. Essas agencias que deveriam agir em defesa do sempre desprotegido consumidor só servem mesmo como cabide de emprego para os apaniguados de plantão. 

Ter plano de saúde privado no Brasil não é uma opção. Com o sucateamento dos serviços ofertados pelos poderes públicos torna-se praticamente uma obrigação ter algum tipo de plano privado que possa "salvar"o cidadão num momento de necessidade. O agravante ainda é que os planos aumentam as suas mensalidades à medida em que as pessoas envelhecem, numa espiral perversa, justamente no momento em que elas mais precisam de cuidados. Enquanto isso a ANS cuida apenas de dar aumentos muito superiores à inflação acumulada, que está na casa dos seis por cento. Palmas para eles. Para o restante dos mortais...