sexta-feira, 12 de julho de 2013

AREIA, de Wolfgang Herrndorf. Uma pausa no plebiscito e afins

A leitura vale para abstrair um pouco, pelo menos, da reforma política, plebiscito e outros também indigestos. Um bom thriller de espionagem desse autor alemão de 48 aos, autor do romance adolescente Tchick. Sofrendo de um câncer terminal no cérebro, Herndorf escreveu em seu blog há dois meses que "a vida humana finda lá onde termina a comunicação. E isto jamais pode acontecer. Este é o meu maior medo".