terça-feira, 16 de julho de 2013

VOCÊ NÃO TEM CONTROLE SOBRE O QUE POSTA NO FACEBOOK

Max Schrems, que fundou o grupo Europa contra o Facebook, afirma, em entrevista a Folha de São Paulo (15/07 - Pag: A-12)que eles possuem até mais informações do que as pessoas publicam. Segundo Schrems o Face espiona usuários e não usuários da rede e recolhe dados sobre você, inclusive a partir dos seus amigos, através de sistemas estatísticos usados em larga escala. E mais: usa informações do nosso histórico para só mostrar o que gostamos de ver. Ou seja opiniões diferentes das nossas são filtradas. É uma espécie de "censura de bem-estar", o que pode fazer você acreditar que existem mais pessoas do que na verdade, que compartem os mesmos pensamentos e ideias que você. Schrems também acredita que o Face colabora ativamente com as autoridades americanas no fornecimento de informações que seriam privadas, já que são praticamente obrigados a fazer isso pelas leis locais. O Face nega tudo isso e afirma que só fornece qualquer informação se obrigados pelas leis dos países onde atua, mesmo assim só depois de "examinar cuidadosamente qualquer desses pedidos".
O grupo Europe vs Facebook já apresentou 22 queixas sobre temas diferentes contra o Face. O objetivo, segundo Schrems, não é reclamar por reclamar, mas mostrar que é possível manter uma rede social que respeite a privacidade das pessoas.
Schrems também não acredita que a solução seja abandonar o Face. "O problema prático é que não há alternativas reais. Se você sair possivelmente vai tentar levar seus amigos para uma outra rede. A única solução real seriam redes sociais abertas, em que você pudesse interagir com pessoas que estão em outras redes. Da mesma forma que pode mandar um email de um provedor para outro ou ligar para um telefone de outra operadora".
Ele chama atenção ainda para o fato de que nós simplesmente não conseguimos usar a internet sem fornecer algum tipo de dado, informação, ao Google, à Apple, à Microsoft, à Amazon ou o Facebook. 
Uma da ações de Schrems contra o Face foi exigir que ele fornece cópia de todas as suas informações armazenadas pela rede. Foram 1.222 páginas com tudo o que Schrems compartilhava com os amigos, além de muita informação com dados armazenados a sua revelia, como lista dos locais onde ele acessou o site e até mesmo comentários que havia apagado. Schrems conseguiu isso porque o site mantém a sua sede na Irlanda, sendo obrigado a se submeter às leis européias.