Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2014

AINDA AS CICLOVIAS

A prefeitura anuncia agora que as ciclovias/ciclofaixas estarão disponíveis também para cadeirantes, skatistas e em breve, talvez, para os catadores de recicláveis. O que parece bom, não passa de um atestado de improvisação na implantação das ciclos. Cadeirantes devem circular na calçadas. Perdão, deveriam se elas permitissem a utilização de cadeiras de rodas. Colocar cadeirantes disputando espaço com skatistas, carroceiros e ciclistas é uma péssima idéia, um atestado de que a implantação das ciclos obedece mais a interesses/motivações político marqueteiras que, de fato, a implantação de uma alternativa válida de transporte em Sampa. Ou é ciclovia ou é outra coisa. Skatistas podem conviver com as bikes, mas com cadeirantes e corroceiros?  Pessoas puxando carroças em busca de material reciclável, na maior cidade do país, é uma situação explícita de miséria que deveria receber das autoridades toda a atenção para sua extinção. Criar e ampliar as cooperativas, proporcionar acordos e meio p…

O QUE HÁ POR TRÁS DA PERMANÊNCIA DE GRAÇA FORTES À FRENTE DA PETROBRAS?

Em qualquer lugar do mundo, pelo menos nos lugares com um mínimo de respeitabilidade, a presidente da estatal e toda a sua diretoria já teriam sido demitidos. A questão não é se a atual presidente e demais diretores participaram ou não da roubalheira, a questão é que a roubalheira rolou solta na empresa e os seus dirigentes, como é de práxis no Brasil, simplesmente não viram nada.

Hoje a empresa está na lona, não consegue publicar o seu balanço trimestral, as ações desabam na Bolsa de Valores e terá crédito restrito daqui pra frente exigindo aportes extraordinários do governo para continuar operando. Enfrenta processos em vários países e, como se não bastasse os preços do petróleo estão extremamente baixos, dificultando ainda mais a entrada de recursos na companhia.
E vem mais sufoco por aí, empresas estrangeiras podem aproveitar a baixa nos preços do petróleo para passarem a vender gasolina abaixo dos preços praticados pela Petrobras, que desde setembro vem amenizando suas perdas dos…

CICLOVIAS: MAIS PLANEJAMENTO, MENOS PRECONCEITO.

Imagem
Para início de conversa sou ciclista. Ponto. E gostaria de ver, realmente, a minha cidade com os tais 400 km de ciclovias prometidas pelo prefeito até 2016. Mas, como muitos moradores – noves fora os argumentos imbecis, como veremos abaixo – percebo que o projeto vai sendo tocado na improvisação, com ciclofaixas esburacadas, sem estarem segregadas corretamente dos pedestres e/ou dos veículos. Além disso muitas começam do nada em direção a lugar nenhum, outras terminam abruptamente em vias altamente perigosas para os ciclistas. Isso sem falar no indispensável diálogo com moradores, comerciantes e, obviamente com os ciclista, que na prática não existe.
Em Nova Iorque, por exemplo, foram necessários seis anos para que as ciclovias tivessem aceitação e sucesso. E o que não faltou foi planejamento. Primeiro as autoridades visitaram as principais cidades do mundo onde a experiência é bem sucedida em busca das melhores soluções para implantar as ciclovias, proteger os ciclistas, mas sem ent…

APPs PARA AMAR E VIVER MELHOR SÃO PAULO

Imagem
Dos mais batidos às novidades do momento, o que não faltam são os aplicativos para ajudar quem mora em São Paulo a escapar das filas e dos congestionamentos. Só o Waze tem nada menos que um milhão e meio de usuários só na capital. 
Recentemente surgiu o "Tem Fila?" (www.temfila.com.br). Ele é capaz de acompanhar, em tempo real, o tamanhos das filas. Tem ainda os que permitem criar roteiros culturais com os horários de funcionamento dos museus e outras atrações culturais obviamente a distância que o usuário se encontra de cada uma delas (www.cooltours.com.br) e ainda outro (role.es) que roteiriza passeios por lugares menos badalados, como restaurantes,bares, livrarias e praças. Vale ainda  conhecer o Mapas Afetivos (www.mapasafetivos, com.br), um site que vai virar aplicativo em breve, que se propõe, através de depoimentos, popularizar experiências dos usuários vividas (afetivamente) com a cidade. 
A Prefeitura também entrou na onda e lançou o Olhares Urbanos (gestaourbana.p…

75% DOS BRASILEIROS ESTÃO NAS CLASSES C, D e E

Imagem
De acordo com os novos critérios de classificação social da Associação Brasileira de Pesquisa (Abep) essa é a estratificação social do Brasil. A nova métrica, formulada pelo professores brasileiros Wagner Kamakura da Rice University, dos Estados Unidos e José Afonso Mazzon, da FEA/USP, leva em conta não só a renda das famílias, mas principalmente a posse de bens, o tipo de moradia, o nível educacional e o acesso a serviços públicos, que compõem o chamado Critério Brasil.

Por esse critério temos dois "Brasis"em termos de perfis de classes sociais, bem definidos. Um formado pelas Regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, onde metade da população pertence à classe C, cerca de 30% às classes A e B e uma pequena parcela a D. Já nas Regiões Norte e Nordeste quase a metade da população está na classe D, a de menor renda. Na Região Norte são 42% e no Nordeste 47%. As classes A eB
No País, como um todo, 75% da população pertence às classes C (48%) e D/E (27%). Um pouco mais de um quarto e…

MALÁRIA DA VENEZUELA AMEAÇA O BRASIL

Imagem
Mais uma grande conquista do “socialismo do século 21”: malária para todos. O alerta não é de nenhum organização direitista, controlada pela “zelistes”, mas da Organização Mundial da Saúde. A última do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, foi impedir a entrada de funcionários da Organização Pan-americana de Saúde em missão para conseguir entender a dimensão do problema na fronteira com o Brasil.

Na contramão de outros 54 países, entre eles o Brasil, que estão a caminho de reduzir a incidência da malária em mais de 70% até 2015, na Venezuela, o paraíso da revolução bolivariana, o número de infectados dobrou, passando dos 200 mil novos casos, registrados em 2000 para 410 mil ainda em 2012, estimando que esteja na casa dos 475 mil atualmente.Vale registrar que a doença matou, no ano passado, cerca de 600 mil pessoas.
Questionado sobre o que a explosão da doença, na Venezuela, pode representar para o Brasil, Pedro Alonso, diretor da OMS para o combate à malária, afirmou ao jornal o E…

PETROLÃO FAZ DO MENSALÃO COISA DE AMADOR

Imagem