segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

OS CHINESES ESTÃO CHEGANDO. E TRAZENDO SUJEIRA.

A ofensiva chinesa na combalida economia nacional, mira agora na construção de usinas térmicas movidas a carvão (!!!). Um projeto, de 4 bilhões de reais está sendo urdido por duas estatais chinesas e empresários gaúchos, segundo informa o jornal Estado de São Paulo. Do lado chinês a Power China Sepco e Hebi Company Energy. Do lado brasileiro o "empresário" Silvio Marques Dias Neto, que já foi prefeito de Pedras Altas, onde pretendem construir mais um empreendimento porcalhão. 80% do empreendimento será financiado pelo Banco de Desenvolvimento da China.

O empreendimento já foi aprovado pela tal de Aneel, a Agência Nacional de Energia Elétrica, necessitando apenas, agora, de uma licença ambiental, que - pela experiência - não deve tardar. O Brasil já esteve melhor nesta questão: foram nove anos sem contratar nenhum projeto baseado na queima de carvão mineral, por conta do seu alto impacto ambiental, até que um novo projeto foi contratado em novembro de 2014, para uma usina, lá estão eles, construída pela empresa chinesa Sdepci.

Os chineses são especialistas em energia suja. Na semana passada, pela primeira vez na história, a cidade de Pequim emitiu um alerta vermelho por conta da poluição, que tomou conta da capital. Metade da frota de veículos foi proibida de circular, obras a céu aberto e fábricas tiveram suas atividades restringidas, as escolas não funcionaram e o governo recomendou o uso de máscaras e outras medidas de proteção para a população. Boa parte desta poluição é provocada exatamente pela usinas de energia a carvão, que os simpáticos investidores chineses querem trazer para cá, com as bençãos das sempre inoperantes e irresponsáveis autoridades locais.

Só para ilustrar, segundo o mesmo jornal, numa recente conversa em Brasília, sempre Brasília, entre empresários chineses e representantes do governo brasileiro, os chineses não conseguiam entender, de jeito nenhum, as dificuldades para se liberar novas hidrelétricas na Amazônia. Queriam saber apenas "qual o preço" para autorizar o leilão da obra.

O ex-prefeito, pousando de bom moço, exalta os benefícios da sujeira, que considera estratégico para a regiãom acenando com 4 mil empregos diretos e mais 500 durante a operação. Pensar em energia limpa pra que? Se o dim-dim vai entrar nos bolsos do moço e fazer a felicidade dos emporcalhadores mundiais, os nossos queridos chineses? Hoje o Brasil já tem 13 usinas movidas a carvão. E pelo visto vem muito mais por aí. Sim, os chineses são um exemplo que devemos abraçar, principalmente em se tratando de poluição.