segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

1Q84 - UMA OBRA BRILHANTE DE HARUKI MURAKAMI

Confesso que conheço pouco, a rigor nada mesmo, da literatura japonesa e me encantei com 1Q84, de Haruki Murakami. Um romance nitidamente japonês, em três volumes, sofisticadíssimo, numa narrativa envolvente de amor, mistério e morte, que se passa basicamente em Tóquio, mas com menções internacionalistas, como Proust, Duke Ellington, Janácek, com sua Sinfonietta, que permeia boa parte da trama, Sonny, Cher, Faye Dunaway e, como sugere o título, George Orwell. Sucesso no mundo inteiro, 1Q84 já ultrapassou a marca de 4 milhões de exemplares só no Japão.

Murakami narra duas histórias: de Aomame, uma jovem de profissão arriscada e fatal, que tem necessariamente que permanecer oculta, e a de Tengo, um professor de matemática, que aspira ser escritor e que se envolve numa trama perigosa ao reescrever um romance, inicialmente escrito por uma misteriosa e bela jovem de apenas 17 anos. Uma história aparentemente inocente e juvenil, embora cativante, mas que revela, sem que se perceba, poderosos segredos de uma seita misteriosa.

1Q84 é um mundo real e irreal ao mesmo tempo irreal, onde nada é exatamente como antes. E por eles que transitam os personagens, muitas vezes sem se dar conta das mudanças e das características especiais desses mundos que se entrelaçam. "Qualquer um", segundo a crítica do New York Times Book Review, com a qual concordo integralmente, "pode contar uma história que se pareça com um sonho, mas é raro o artista, como Marakami, que nos faz sentir como se nós mesmos estivéssemos sonhando".

Haruki Murakami, nasceu em 1949, em Kyoto. Cresceu em Kobe e viveu por quatro anos nos Estados Unidos, onde lecionou em Princeton. Voltou para o Japão em 1995, onde vive até hoje nos arredores de Tóquio. Sua obra já foi traduzida para mais de 40 idiomas, conqistando importantes prêmios. É hoje um dos autores mais importantes da moderna literatura japonesa. No Brasil pode-se ler ainda o relato Do que eu falo quando eu falo de corrida e os romances Minha querida Sputnik, Norwegian Wood, Kafta à beira-mar e Após o anoitecer.