domingo, 8 de março de 2015

SP – AGORA ÁGUA POLUÍDA PARA TODOS. É A DEMOCRATIZAÇÃO DA PORCARIA.


Finalmente uma coisa efetivamente democrática: vamos ter água poluída para todo mundo aqui em São Paulo.  Essa coisa maravilhosa chama-se Aquanel, é um parente do Rodoanel. Para quem não é de São Paulo explico: antes quem tentava chegar à cidade, vindo de uma determinada rodovia, tinha que, necessariamente, entrar por um determinado local, não importa qual fosse o seu destino final. Para evitar esse mundo todo de gente circulando pela cidade, foi construído o Rodoanel. É uma ligação entre as estradas que chegam a capital. Assim, as pessoas podem escolher, num determinado momento, a estrada que mais lhe convém, ou seja aquela cuja saída, ou entrada, é a mais próxima do seu destino final.
A ideia é boa. E inspirou o tal de Aquanel. Ao contrário do que muita gente pensa, inclusive os que moram por aqui, a cidade toda não é toda abastecida pelo tal de Sistema Cantareira, o mais famoso. Temos o Guarapiranga, para a zona sul, o Alto Tietê  para a zona leste e a zona norte pelo Cantareira... Aí, as nossas autoridades, inspirando-se no Rodoanel, tiveram uma ideia legal, perdão, aparentemente legal. Que tal, pensaram eles, interligarmos os sistemas? Assim quando um estiver precisando, com o nível baixo, bombeamos água de outro que estiver cheio. Pronto, tudo aparentemente resolvido.
Parece bom, não é? Tem um pequeno problema: não aumenta a quantidade de água. Na verdade torna a escassez igualitária.  Mas até aí não dá para reclamar, não é verdade? Talvez ficasse tudo bem se fosse só isso, por assim dizer.
Mas, tem mais um outro "pequeno" problema. O tal de Aquanel para simplificar, vai bombear água da represa Billings para os outros sistemas, que por sua vez estarão todos interligados. A Billings é bem grande, tem alguma coisa em torno de 1,2 bilhão de metros cúbicos de água. Só tem mais um problema( haja problema): é poluída. Grande parte dela é um enorme gigantesco mesmo, esgoto a céu aberto. Nas suas margens bairros, que não deveriam estar alí, despejam seus esgotos diretamente na represa.  E vem mais de outros lugares. Com o tal de Aquanel, a água poluída da Billings irá para os reservatórios, ainda limpos, que abastecem a cidade. Não é genial essa ideia? Além de democratizar a escassez, democratizamos, também, as águas poluídas.
Ah, mas o governo tem mais uma ideia genial: quando a água sair desses reservatórios, e não da Billings, vai ser tratada. Mal tratada como sabemos. Acredite se quiser, primeiro emporca-lhes todos os reservatórios e deixa-se para depois tratar a água.
Não ocorreu, aos nossos governantes, uma ideia mais simples: tratar eficientemente a água da Billings antes de manda-la para os reservatórios limpos. Bom, mas fazer as coisas bem feitas não é o nosso forte, não é verdade? Então é isso, em breve teremos, em vez de água potável, águas poluídas. Democraticamente divididas por toda a cidade. Viva São Paulo! Viva o Brasil!